O Poderoso Chefão

Neste dia, em 1972, O Poderoso Chefão (The Godfather), o épico de três horas que narra a vida dos Corleones, uma família criminosa ítalo-americana liderada pelo poderoso Vito Corleone (Marlon Brando), foi lançado nos cinemas. Completando hoje, 44 anos.

O Poderoso Chefão foi adaptado do livro best-seller de mesmo nome por Mario Puzo, um romancista que cresceu na cidade de Nova York, e começou sua carreira escrevendo histórias para revistas masculinas. A controvérsia cercou o filme desde o início: Logo após o anúncio de lançamento feito pela pela produtora Paramount Pictures, uma comitiva ítalo-americano realizou uma manifestação no Madison Square Garden, alegando que o filme seria equivalente a uma calúnia contra a comunidade ítalo-americana. O tumulto só aumentou a publicidade para o filme, fato com o qual a Paramount já estava contando para tornar sucesso o romance de Puzo.

Chefe de produção do estúdio, Robert Evans, tentou vários diretores antes de contratar o relativamente desconhecido Francis Ford Coppola, que tinha apenas 31 anos de idade na época. Como o próprio Ítalo-Americano, Coppola se esforçou para fazer o filme uma representação autêntica do período de tempo e da cultura, e para fazer justiça às complexas relações dentro da família Corleone, em vez de se concentrar principalmente no aspecto crime violento da história. Ele trabalhou com Puzo no roteiro e convenceu Paramount para aumentar o orçamento do filme, que o estúdio tinha imaginado como “relativamente escassos $ 2,5 milhões”.

Talvez o mais importante, Coppola e Puzo lutaram para lançar Marlon Brando no papel cobiçado de Vito Corleone. Na época, a carreira de Brando tinha estado em declínio há uma década, e ele tornou-se notório por seu comportamento nos sets de filmagem, principalmente durante as filmagens de 1962 do Mutiny on the Bounty (O grande Motim).
Marlon Brando, com um desempenho intuitivo fenomenal como o padrinho, ganhou o Oscar de Melhor Ator (que ele se recusou a aceitar). Combinado com direção meticulosa de Coppola e performances memoráveis ​​pelo resto do elenco do filme, incluindo Al Pacino, James Caan, Robert Duvall e Diane Keaton, mas foi Marlon Brando a estrela que impulsionou o filme ao recorde de maior sucesso de bilheteria, assim como três Oscar, de Melhor Ator, Melhor Filme e Melhor Roteiro Adaptado.

Red-Buttons-Mario-Puzo-e-Marlon-Brando

The Godfather mantem-se nas listas dos melhores filmes de todos os tempos.
Sua sequência, The Godfather: Part II, foi lançado em 1974 e ganhou seis Oscars, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor. O terceiro longa, The Godfather: Part III (1990), recebeu alguns comentários positivos, mas foi geralmente considerada como o mais fraco dos três filmes.

Tags , , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.