Algoz de brasileiro, sueco vence final internacional de Campeonato 1×1 de League of Legends

Erik “Ziviz” Laugren superou participantes de outros 14 países na decisão do Red Bull Player One, em São Paulo

 

Com jogos de alto nível técnico, emoção até os últimos segundos e muitas viradas, São Paulo foi palco, pelo quinto ano consecutivo, da final do Red Bull Player One, campeonato internacional de League of Legends no formato 1×1, na última sexta-feira (14). Nesta edição, que ficou ainda maior e contou com a participação de 15 países, o sueco Erik “Ziviz” Laugren foi quem levou a melhor, depois de vencer o libanês Houssam “Hidradenitis” Meraachli na decisão, tornando-se o primeiro jogador de fora do Brasil a vencer o torneio.

Eric “Ziviz” Laugren celebrates the win of Red Bull Player One in Sao Paulo, Brazil on December 14, 2018 // Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool // AP-1XTR1UJAN1W11 // Usage for editorial use only // Please go to www.redbullcontentpool.com for further information. //

Das oitavas até as semifinais, os campeões nacionais de Grécia, Eslovênia, Sérvia, Portugal, Emirados Árabes, Kuwait, Chile, Suécia, Colômbia, Jordânia, Kosovo, México, Peru, Irlanda e Brasil tiveram de encarar partidas no formato melhor de três. Já na grande decisão, o player vencedor deveria vencer três de cinco partidas para levantar o troféu.
Após protagonizarem jogos de tirar o fôlego do público presente, Erik “Ziviz” Laugren e Houssam “Hidradenitis” Meraachli se enfrentaram na disputa pelo título, com Ziviz saindo na frente ao vencer a primeira das cinco partidas previstas nessa fase e engatando de vez na mid lane de Summoner’s Rift. Por um placar de 3×0, o sueco, que escolheu jogar com os campeões Orianna – por duas vezes – e Lucian, venceu suas batalhas de forma tranquila. Ele, inclusive, foi responsável pela eliminação precoce do brasileiro Felipe “BF991” Gonçalves, ainda nas oitavas de final.
“Eu não sabia o nível dos demais jogadores, por isso, não sabia o que esperar de cada um deles. A experiência do Red Bull Player One foi incrível, desde as qualificatórias no meu país até conhecer todas essas pessoas. Encarei a torcida contra diante do brasileiro, que fez uma grande partida, mas depois fui bastante aplaudido por todos. Fico feliz”, afirmou o sueco, que já teve a oportunidade de encarar diversos profissionais na Europa.
Além de Felipe Gonçalves, vencedor da etapa nacional deste ano, o brasileiro Lucas “Gregio” Vernier, campeão da edição de 2017, também representou o país. Felipe, eliminado por Ziviz, e Gregio, que perdeu uma partida acirrada nas quartas contra o sérvio Nemanja “Nemanj4” Bakic, fizeram parte da nova fase do campeonato: este foi o segundo ano em que o Red Bull Player One focou apenas nos jogadores amadores.
Com isso, os dois – um em 2017 e o outro em 2018 – tiveram a oportunidade de ficar incubados em Gaming Houses de equipes profissionais de League of Legends antes da decisão do torneio. Em novembro, Felipe Gonçalves viveu por uma semana como profissional na casa da Red Canids, onde treinou com os pro players.
“Eles me ajudaram bastante, principalmente a reconhecer os meus pontos fortes e fracos das matchups (comparar o personagem escolhido para o jogo [campeão] com o do seu adversário) e como fazer para ter vantagem. A estrutura é incrível, me surpreendi com muita coisa e minha vontade de ser profissional se multiplicou por 100”, disse Felipe.
Com a vitória do sueco, pela primeira vez o título do Red Bull Player One não fica em solo brasileiro. Em 2014, na edição de estreia da competição, o troféu ficou nas mãos de Matheus “Mylon” Borges. Na sequência, os campeões foram Eidi “esA” Yanagimachi (2015), Thiago “TinOwns” Sartori (2016) e Lucas “Gregio” Vernier.
Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.