Insubordinados – O Filme

Insubordinados
Chega amanhã aos cinemas brasileiros!

Depois do sucesso na minissérie ‘Felizes Para Sempre?’ e antes de sua estreia na nova novela das seis da Rede Globo, ‘Sete Vidas’, Silvia Lourenço estará nas telonas como roteirista e protagonista do novo filme de Edu Felistoque.

DSC_0022_2

Dirigido por Edu Felistoque e escrito e interpretado por Silvia Lourenço, INSUBORDINADOS estreia nacionalmente em 19 de março nos cinemas brasileiros. O filme é uma co-produção entre Felistoque Filmes, Canal Brasil e Kinoosfera Filmes, e distribuído pela Pandora Filmes.

Este é o primeiro filme de ficção da Trilogia da Vida Real – um formato pouco visto em filmes de arte -composta por os outros dois títulos que serão lançados em breve. Mesmo fazendo parte de uma trilogia, os filmes têm histórias com começo, meio e fim e são independentes entre si.

Depois de participar da mostra competitiva da 38ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, INSUBORDINADOS esteve recentemente no 18° Festival Internacional de Cine de Punta del Este.

01SilviaLourencoInsubordinados

O filme INSUBORDINADOS conta a história de Janete. Ela acompanha seu pai, um ex policial, que está internado no hospital. Em seu tempo livre, Janete escreve compulsivamente e desenvolve uma trama de ação surpreendente.

 

A atriz Silvia Lourenço é Janete no filme “Insubordinados” do diretor Edu Felistoque. A protagonista está com o pai – um ex-coronel da polícia – internado em estado vegetativo e por isso, a história se passa em um hospital. Enquanto cuida do pai, Janete começa a escrever outra história paralela à sua própria vida. E quem representa seus personagens são as pessoas que estão ao redor dela no próprio hospital, como a própria enfermeira que, dá vida a uma delegada.
02SilviaLourencoPriscillaAlphaInsubordinadosJPEG
O longa metragem é gravado com a estética em preto e branco, salvas algumas poucas cenas de muita representatividade para o êxtase do telespectador que, quando está acostumado com uma padrão de imagem, se surpreende quando a tela está colorida. As cores que aparecem são as mesmas que dão vida aos personagens abarrotados pelo clima pesado de suas rotinas cotidianas. E de repente, se descobre que uma simples parede pintada pode dizer muito mais do que elementos mais arranjados ou efeitos superficiais que ilustrem a história.

A trilha sonora é um detalhe a parte que, compõe toda a beleza do filme. Segundo o diretor Felistoque, “Insubordinados” conta com uma trilha sonora minimalista, simples e cheia de emoção, traduzem uma homogeneidade sentimental universal. E mais, as músicas instrumentais presentes parecem que traduzem parte dos sentimentos incrustados nos personagens que se revelam no decorrer dos 82 minutos. Só para lembrar, o final conta com emocionantes imagens com uma música esplêndida que parece transmitir uma clara mensagem de que o caminho continua. Cada um à sua maneira e com suas quedas. A vida segue assim mesmo, às vezes tão vazia, tão desabitada… Que dá a impressão de que a gente não existe.

Enfim, esta obra pode ser caracterizada como reflexiva e intimista em suas ambições. Extremamente indicado para pensar na vida que levamos. E para quem gostar, há uma notícia muito boa: este foi o primeiro filme da “Trilogia da Vida Real” – um formato pouco visto em filmes de arte – composta por três títulos. E apesar de fazer parte de uma trilogia, os filmes possuem histórias com começo, meio e fim e são independentes entre si.

O filme estreia nos cinemas brasileiros no dia 19 de março.

TRAILER DO FILME:
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=cf2uZVdIOGw]

FICHA TÉCNICA

Direção Edu Felistoque
Roteiro e Supervisão Silvia Lourenço
Produtor: André Gevaerd
Direção de Arte Aline Leonello
Direção de Produção Lu Lopes
Direção de Fotografia Duda Catenacci
Diretor Convidado Clayton Dantas
Direção Musical Guga Pera Gab Felistoque
Trilha SonoraConstantina e Projeto Lise de Daniel Nunes
Supervisão musical de Badi Assad
Produção Executiva Paulo Duarte Denise Castelhano Victoria Mazzia Edu Felistoque
Sound Designer Adriano Ferreira
Montagem, Cor e luz Marina Framzolim
Montagem adicional Thatá Zanoni Guga Pera e Gab Felistoque
Fotografia adicional Vitor Meloni
Som Direto Denis Melito André Matano
Figurino Julio C. Carvalho

ELENCO
Silvia Lourenço – Janete e Diana
Priscilla Alpha – Enfermeira Beth e Dr Rocha
Rodrigo Brassoloto – Jurandir e Carlão
Sergio Calvacante – Dr Mauricio e Latrina
Ronaldo Lampi – Giba e Rato
Felipe Kannenberg – Gustavo
Phil Miler – Perito Pachouli
Gabriela Veiga – Elisa
Walnderley de oliveira – Cel Lorival
Isis Nascimento – Janete jovem
Alessandro Hänel – Cel Lorival jovem
Kadi Moreno – Enfermeira Kadi
Leo Monteiro – Rafael Moretto
Bruno Elias – Gabriel
Marlene Crispin – Marlene Crispin

Participação especial:
Neco Vilas Boas
Aldo Paranga
Cláudia Yahn
Janaina Kan
Vanessa Guedes
Marcia Liedke
Thiago Maia
Paulo Duarte
André Credie
Anna Korby
Fernando Daghlian
Paulo Gandolfi
Ricardo Homuth.