Insubordinados – O Filme

“Insubordinados” Chega amanhã aos cinemas brasileiros! Depois do sucesso na minissérie 'Felizes Para Sempre?' e antes de sua estreia na nova novela d

Insubordinados
Chega amanhã aos cinemas brasileiros!

Depois do sucesso na minissérie ‘Felizes Para Sempre?’ e antes de sua estreia na nova novela das seis da Rede Globo, ‘Sete Vidas’, Silvia Lourenço estará nas telonas como roteirista e protagonista do novo filme de Edu Felistoque.

DSC_0022_2

Dirigido por Edu Felistoque e escrito e interpretado por Silvia Lourenço, INSUBORDINADOS estreia nacionalmente em 19 de março nos cinemas brasileiros. O filme é uma co-produção entre Felistoque Filmes, Canal Brasil e Kinoosfera Filmes, e distribuído pela Pandora Filmes.

Este é o primeiro filme de ficção da Trilogia da Vida Real – um formato pouco visto em filmes de arte -composta por os outros dois títulos que serão lançados em breve. Mesmo fazendo parte de uma trilogia, os filmes têm histórias com começo, meio e fim e são independentes entre si.

Depois de participar da mostra competitiva da 38ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, INSUBORDINADOS esteve recentemente no 18° Festival Internacional de Cine de Punta del Este.

01SilviaLourencoInsubordinados

O filme INSUBORDINADOS conta a história de Janete. Ela acompanha seu pai, um ex policial, que está internado no hospital. Em seu tempo livre, Janete escreve compulsivamente e desenvolve uma trama de ação surpreendente.

 

A atriz Silvia Lourenço é Janete no filme “Insubordinados” do diretor Edu Felistoque. A protagonista está com o pai – um ex-coronel da polícia – internado em estado vegetativo e por isso, a história se passa em um hospital. Enquanto cuida do pai, Janete começa a escrever outra história paralela à sua própria vida. E quem representa seus personagens são as pessoas que estão ao redor dela no próprio hospital, como a própria enfermeira que, dá vida a uma delegada.
02SilviaLourencoPriscillaAlphaInsubordinadosJPEG
O longa metragem é gravado com a estética em preto e branco, salvas algumas poucas cenas de muita representatividade para o êxtase do telespectador que, quando está acostumado com uma padrão de imagem, se surpreende quando a tela está colorida. As cores que aparecem são as mesmas que dão vida aos personagens abarrotados pelo clima pesado de suas rotinas cotidianas. E de repente, se descobre que uma simples parede pintada pode dizer muito mais do que elementos mais arranjados ou efeitos superficiais que ilustrem a história.

A trilha sonora é um detalhe a parte que, compõe toda a beleza do filme. Segundo o diretor Felistoque, “Insubordinados” conta com uma trilha sonora minimalista, simples e cheia de emoção, traduzem uma homogeneidade sentimental universal. E mais, as músicas instrumentais presentes parecem que traduzem parte dos sentimentos incrustados nos personagens que se revelam no decorrer dos 82 minutos. Só para lembrar, o final conta com emocionantes imagens com uma música esplêndida que parece transmitir uma clara mensagem de que o caminho continua. Cada um à sua maneira e com suas quedas. A vida segue assim mesmo, às vezes tão vazia, tão desabitada… Que dá a impressão de que a gente não existe.

Enfim, esta obra pode ser caracterizada como reflexiva e intimista em suas ambições. Extremamente indicado para pensar na vida que levamos. E para quem gostar, há uma notícia muito boa: este foi o primeiro filme da “Trilogia da Vida Real” – um formato pouco visto em filmes de arte – composta por três títulos. E apesar de fazer parte de uma trilogia, os filmes possuem histórias com começo, meio e fim e são independentes entre si.

O filme estreia nos cinemas brasileiros no dia 19 de março.

TRAILER DO FILME:
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=cf2uZVdIOGw]

FICHA TÉCNICA

Direção Edu Felistoque
Roteiro e Supervisão Silvia Lourenço
Produtor: André Gevaerd
Direção de Arte Aline Leonello
Direção de Produção Lu Lopes
Direção de Fotografia Duda Catenacci
Diretor Convidado Clayton Dantas
Direção Musical Guga Pera Gab Felistoque
Trilha SonoraConstantina e Projeto Lise de Daniel Nunes
Supervisão musical de Badi Assad
Produção Executiva Paulo Duarte Denise Castelhano Victoria Mazzia Edu Felistoque
Sound Designer Adriano Ferreira
Montagem, Cor e luz Marina Framzolim
Montagem adicional Thatá Zanoni Guga Pera e Gab Felistoque
Fotografia adicional Vitor Meloni
Som Direto Denis Melito André Matano
Figurino Julio C. Carvalho

ELENCO
Silvia Lourenço – Janete e Diana
Priscilla Alpha – Enfermeira Beth e Dr Rocha
Rodrigo Brassoloto – Jurandir e Carlão
Sergio Calvacante – Dr Mauricio e Latrina
Ronaldo Lampi – Giba e Rato
Felipe Kannenberg – Gustavo
Phil Miler – Perito Pachouli
Gabriela Veiga – Elisa
Walnderley de oliveira – Cel Lorival
Isis Nascimento – Janete jovem
Alessandro Hänel – Cel Lorival jovem
Kadi Moreno – Enfermeira Kadi
Leo Monteiro – Rafael Moretto
Bruno Elias – Gabriel
Marlene Crispin – Marlene Crispin

Participação especial:
Neco Vilas Boas
Aldo Paranga
Cláudia Yahn
Janaina Kan
Vanessa Guedes
Marcia Liedke
Thiago Maia
Paulo Duarte
André Credie
Anna Korby
Fernando Daghlian
Paulo Gandolfi
Ricardo Homuth.

Visite nossa loja

Visite nossa loja

Sigam-nos os bons