Máfia: History Channel traça perfil de gângsteres lendários

A Máfia é um dos assuntos que mais despertam o interesse e a curiosidade no telespectador. Pensando nisso, o History Channel investigou a conexão da “Cosa Nostra” dos Estados Unidos e sua rede na América Latina para apresentar seu primeiro “docudrama” original que retrata esse universo e seus personagens.

Mafia2A Máfia é um dos assuntos que mais despertam o interesse e a curiosidade no telespectador. Pensando nisso, o History Channel investigou a conexão da “Cosa Nostra” dos Estados Unidos e sua rede na América Latina para apresentar seu primeiro “docudrama” original que retrata esse universo e seus personagens.

A primeira temporada de Máfia terá quatro episódios, apresentados em sequência nesse sábado, 11 de outubro, a partir das 20h. A minissérie retrata a vida dos quatro líderes mais emblemáticos da Máfia na América Latina. São eles: Abelardo Rodríguez, o “Barão da Fronteira”, um homem cuja ânsia de poder lhe abriu caminho para a expansão do crime organizado na América Latina; Benjamin “Bugsy” Siegel, um dos gângsteres de perfil midiático mais fortes e que praticamente criou a cidades de Las Vegas; Virginia Hill, uma mulher sedutora que subiu muito alto na organização criminosa, tanto que foi apelidada de “A Rainha da Máfia”; e Meyer Lansky, o cérebro dos negócios da “Cosa Nostra”.

Máfia é baseada em feitos históricos e narrada com recursos dos “film noir” e das tramas policiais. Cada episódio tem 60 minutos de duração e conta a história desses personagens que construíram um verdadeiro império do tráfico de álcool e drogas, dos jogos e do sexo na “época de ouro” da Máfia.

Episódios:

20h – ABELARDO RODRÍGUEZ – Mexicano ousado e carismático, vindo de uma família pobre de Sonora e que viveu nos Estados Unidos, onde trabalhou por seis anos como ajudante industrial. Quando voltou para o México, lutou na Revolução com as forças do presidente Álvaro Obregón. Depois da guerra, tornou-se um militar disposto a crescer no poder. Seu conhecimento de inglês permitiu que se comunicasse com os norte-americanos que cruzavam a fronteira em busca de festas, jogos ilegais e álcool. Por seus méritos na guerra e sua personalidade marcante, em 1921 tornou-se chefe militar da Baixa Califórnia e, à medida que o comércio de álcool e jogos aumentava, Abelardo ganhava mais poder. Sua ligação com barões da fronteira se consolidava, enquanto a máfia chinesa ficava cada vez mais vulnerável. Por sua vez, as pessoas o apoiavam porque o comércio ilegal trazia progresso para a região. Assim, em uma rede de traições, festas luxuriosas, tiroteios e poder, Abelardo Rodriguez prosperou. Em uma rápida carreira política, tornou-se governador da Baixa Califórnia e logo presidente substituto do México… Mas seu poder não duraria para sempre.

21h – BUGSY SIEGEL – Com o início da Segunda Guerra Mundial, em 1939, Iugoslávia, Turquia e várias regiões do Oriente Médio interromperam a fabricação de drogas, o que resultou no corte da rota do tráfico para os Estados Unidos. O crime organizado teve, então, que restabelecer sua rede de tráfico no México. Recrutado pelo bando do lendário gângster Lucky Luciano, Bugsy Siegel decidiu atravessar a fronteira para montar um centro de operações na cidade de Tijuana, garantindo que o futuro do tráfico de drogas permanecesse na América Latina. Negócios, intrigas e poder foram fazendo Bugsy crescer e, apesar dos problemas causados por sua grande exposição, ele foi contratado para construir o primeiro hotel-cassino em Las Vegas. Mas seu caso com a bela Virginia Hill, o assédio do FBI e vários problemas nos negócios mudaram o seu destino.

22h – VIRGINIA HILL – O conclave da máfia em Cuba, em 1946, mudou a vida de Virginia Hill para sempre. Em uma grande festa animada por estrelas de Hollywood, os homens mais importantes da máfia norte-americana decidiram que a América Latina seria um novo território para expandir o seu poder, e Virginia foi recrutada para implementar o plano. Ela tinha feito carreira na Máfia, inclusive como mensageira entre as “famílias” Al Capone e Lucky Luciano, e chegou a ser chamada de Rainha da Máfia. Nos anos 1930 ela conheceu Bugsy Siegel, seu grande amor, e passou a correr risco quando eles foram acusados de desviar dinheiro da organização. Virginia tentou o suicídio dois dias depois de Siegel ter sido assassinado. Perdoada por Lucky Luciano, foi então enviada ao México para ajudar na expansão do crime organizado.

23h – MEYER LANSKY – Nascido em Grodno, Bielorrússia, em 1902, Lansky chegou aos Estados Unidos de barco, com sua mãe e irmão, aos nove anos. Ainda jovem, conheceu Lucky Luciano e Bugsy Siegel, que juntos manejavam as facções de Manhattan. Diferentemente de Siegel, Lansky era calculista, de perfil discreto, e sempre cuidava dos códigos da “família” italiana. Com o passar dos anos, sua mente ágil e visão para os negócios o transformaram no “contador da máfia”. Lansky construiu um império em Cuba, Porto Rico e República Dominicana. Junto com o presidente Fulgncio Batista, que o contratou como assessor, transformou Cuba em um grande “bordel” e centro de apostas.

Visite nossa loja

Visite nossa loja

Sigam-nos os bons